jusbrasil.com.br
17 de Agosto de 2017

A edição XXIII do Exame de Ordem e seu recado: Memorização!

O Exame de Ordem XXIII aplicado recentemente alertou a maneira de abordar os temas. A ausência de conteúdo programático no edital, reflete o cheque em branco que espera o examinando. Com 181 mil leis em vigor, as quais deixam margem para a cobrança da FGV, apresentamos uma modalidade de preparação com eficácia, que complemente o estudo de maneira divertida.

Endireitados
Publicado por Endireitados
há 23 dias

O XXIII Exame de Ordem aplicado no último domingo (23 de julho) tem gerado polêmica e manifestação de muitos, em especial pelo nível de dificuldade frente a ausência de conteúdo programático do certame e por uma nova formulação, uma nova roupagem que, bem provável irá permanecer nas próximas provas.

Diante do cenário atual, cabe ao examinando buscar técnicas de memorização para lograr êxito no dia da prova e vencer os novos obstáculos impostos.

A memorização só acontece verdadeiramente através da exaustão de conhecimento através da resolução de simulados e provas anteriores da OAB.

Este tipo de exercício faz com que você entenda a lógica da questão e, como consequência, conseguirá também a memorização com maior facilidade.

Pequenos vídeos aulas e podcasts para uso a qualquer hora é uma boa dica de absorver conteúdo.

A distração aliado ao conteúdo, leia-se gamificação, estimula você a perseguir suas próprias metas podendo buscar de imediato seus resultados e fazer uma auto crítica, comparando inclusive seu desempenho com o desempenho de seus colegas. Tudo isso em uma corrida divertida, interativa que o retira do ambiente monótono da quantidade de legislação cobrada no exame. Sem que você perceba, o seu condicionamento melhora gradativamente e a atividade passa a ser um leve item de sua rotina.

O Endireitados é um aplicativo inovador que está intimamente atrelado à nova era do Exame de Ordem, oferecendo todos os itens acima.

A edição XXIII deixou um recado: Quem não aprofundar a forma de estudar e buscar a memorização com qualidade, terá MUITAS dificuldades na tão sonhada aprovação.


1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Faço aqui um alerta. As provas de admissão da Ordem Portuguesa são muito, mas muito mais difíceis que a prova da OAB e, honestamente, a prova da OAB é relativamente fácil se comparada a outros concursos públicos. Inclusive, há casos de portugueses que vêm ao Brasil, prestam a OAB nacional para depois retornarem a Portugal para advogar. Aliás, a meu ver a prova deveria ser ainda mais difícil e intransigente, exigindo, por exemplo, questões específicas de português técnico e não só o conhecimento legislativo. continuar lendo